sexta-feira, 14 de abril de 2017

É CAMPEÃO!!! Relembrando os títulos dos botonistas brasilienses


Walter Morgado (vice-campeão) e Paulo Caruso (campeão)

CARUSO VENCE O 5º CAMPEONATO INTERNO DA A.F.M.B. - 1985

De 9 de março a 9 de junho de 1985, nove técnicos disputaram o quinto campeonato interno da Associação de Futebol de Mesa de Brasília: Antônio Carlos Morgado (Arsenal), Eduardo Almeida (Squadra Azzurra), Jean Buarque Jr. (Eldorado), Lourival Couto (Acadêmicos), Luiz Cláudio Caruso (São Paulo), Márcio Parente (Tiradentes), Paulo Caruso (Brasília), Pedro Luís Araújo (Radar) e Walter Morgado (Dragão Negro).
O primeiro turno, iniciado em 9 de março e encerrado em 13 de abril, apontou Paulo Caruso como campeão, vindo, a seguir, na segunda colocação, Walter Morgado. Para termos idéia da batalha nesse turno, o Dragão Negro teve o ataque mais positivo e o Brasília a defesa menos vazada. Antônio Carlos Morgado foi o terceiro colocado, Jean Buarque Jr. o 4º, Lourival Couto o 5º, Eduardo Almeida o 6º, Márcio Parente o 7º, Pedro Luís o 8º e Luiz Cláudio Caruso o 9º.
O segundo turno teve início no dia 20 de abril. Walter Morgado o venceu, seguido de perto por Eduardo Almeida (Squadra Azzurra), em 2º, Paulo Caruso (Brasília), em 3º, Jean Buarque Jr. (Eldorado), em 4º, Antônio Carlos Morgado (Arsenal) em 5º, Lourival Gomes em 6º, Márcio Parente (Tiradentes) em 7º e Pedro Luís Araújo (Radar) em oitavo.
Luiz Cláudio Caruso não disputou o segundo turno.
Conforme previa o regulamento do campeonato, foram necessárias duas partidas para se conhecer o novo campeão da AFMB. Na primeira partida, no dia 8 de junho de 1985, em sua mesa, Walter Morgado venceu por 3 x 2. Na segunda, no dia seguinte, na mesa que pertencia a Paulo Caruso, a vitória coube a este, por 3 x 0, o que lhe beneficiou no saldo de gols, alcançando, desta forma, o título máximo. Ficou a certeza de que o título estaria em boas mãos, eis que, no cômputo geral, Walter somou 25 pontos ganhos e Caruso 23.
As demais colocações foram: 3º Antônio Carlos Morgado; 4º Eduardo Almeida; 5º Jean Buarque Jr.; 6º Lourival Couto; 7º Márcio Parente; 8º Pedro Luís Araújo e 9º Luiz Cláudio Caruso (que só disputou o 1º turno).
Foram realizados 66 jogos e assinalados 217 gols (média de 3,2 gols por jogo). O ataque mais positivo (43 gols) e a defesa menos vazada (16) foram do Dragão Negro. O artilheiro foi o nº 7 (Santos), do Brasília, que marcou 16 gols.

Nenhum comentário:

Postar um comentário